O projecto europeu “Women can Build” começa pela igualdade no EFP e pela inclusão das mulheres na indústria da Construção

O projecto europeu “Women can Build” começa pela igualdade no EFP e pela inclusão das mulheres na indústria da Construção

Uma iniciativa liderada pela Fundación Laboral de la Construcción, que envolve parceiros da Alemanha, Bélgica, França, Itália e Portugal e, por Espanha também a Agência para o Emprego da Cidade de Madrid

Durante os dias 14 e 15 de dezembro de 2017, a reunião de lançamento do projeto europeu “Women can Build” – realizado pela instituição paritária desde setembro passado, ocorreu na sede da Fundación Laboral de la Construcción.

Em julho de 2017, o Serviço Espanhol para a Internalização da Educação (SEPIE), do Ministério da Educação, Cultura e Desporto, atribuiu 34,9 milhões de euros para projetos de inovação e intercâmbio de boas práticas, no programa europeu Erasmus +, dos quais 293,121 € Foi financiado esta iniciativa centrada na reconcepção da Formação profissional para uma indústria de Construção igualitária, na qual parceiros de Espanha, Alemanha, Bélgica, França, Itália e Portugal, pertencentes à rede internacional REFORME, unem forças para derrubar barreiras persistentes para a igualdade de género na indústria. Além disso, a Agência para o Emprego da Cidade de Madrid acompanha a Fundación Laboral de la Construcción neste objetivo comum, como parceiro.

Despertar consciências com ações claras

Nos três anos previstos para a implementação de “Women can Build” – de setembro de 2017 a agosto de 2020, para trabalhar pela igualdade na Formação e no emprego das mulheres na indústria da Construção, serão realizadas as seguintes atividades:

  • Curso MOOC (Massive Open Online Course) e um manual de Formação focado no desenvolvimento de competências de igualdade de género para Formadores e competências para tutoria de mulheres no setor da Construção, fornecendo um sistema de reconhecimento para valorizar essa competência.
  • Diretrizes para centros de EFP ajustarem mecanismos internos e oferta de Formação e metodologias dentro de um processo global de desenvolvimento de competência de igualdade de género organizacional.
  • Um Plano de Ação com um roteiro e serviços de apoio às empresas para o equilíbrio de género, promovendo uma participação igualitária de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho.
  • Um modelo de “aprender fazendo” através de uma experiência imersiva de Formação, na qual um grupo de mulheres realizará, em pequena escala, a construção de um Edifício “Zero Energia” (nZEB), melhorando suas opções de emprego aprendendo “ verde ”, como um importante nicho de emprego no setor.

Embora não seja a primeira vez que estão a ser feitos esforços para integrar as mulheres na indústria da Construção e para a igualdade de género, atuando normalmente em áreas locais, como a iniciativa ‘Women can Build’, principais prestadores de EFP sectoriais – ligados às autoridades públicas e participaram por parceiros sociais da indústria, uniram-se para ir além dos roadmaps nacionais em direção a uma mudança de paradigma no setor de Construção a nível europeu, a probabilidade de ser transferido para outros setores, países ou instituições com a mesma casuística.

A reunião, em fotos

Artigo seguinte
Oito especialistas em género, Formação e setor da Construção participam do primeiro grupo focal de Women Can Build

Entradas relacionadas

Menu